Não foi possível detectar sua localização. Selecione um estado de seu interesse para ver as melhores ofertas. X

Blog da Tegra

Os melhores métodos para organizar o guarda-roupa

Quer organizar suas roupas, mas não sabe por onde começar? Confira estas dicas para deixar o seu armário harmonioso e ainda com mais espaço. Acesse!

16/11/2020 • 10h00min • EM DICAS & DECORAÇÃO

Uma fotografia de uma mulher de costas, segurando dois cabides e olhando para um guarda-roupa.

Organizar o guarda-roupa pode parecer um desafio para muitas pessoas. Mas não precisa ser nenhum expert em organização para deixar tudo mais harmonioso. No começo, a tarefa pode parecer impossível, mas depois tudo começa a fazer sentido. A primeira dúvida que surge é: por onde começar?


1- Retire tudo

Sim, este é o primeiro passo. É preciso desocupar o guarda-roupa para ter a ideia do que se tem dentro dele. Quando se tem um espaço desorganizado, muita coisa acaba se perdendo por ali. Aquela blusinha que não se vê há algum tempo, por exemplo, aparece como em um passe de mágica. Todas as peças podem ser colocadas em cima da cama.


2- Faça uma seleção

Com as peças fora do guarda-roupa, chegou o “momento desapega”. Aqui vale dividir tudo em três categorias: o que não serve para doar e irá para o lixo; o que irá para doação; e o que fica.

Jogar fora: nesse grupo, entram os objetos quebrados, que perderam sua utilidade, as roupas muito velhas e as que não estão em boas condições para doar (furadas, rasgadas e manchadas). 

Doar: se as roupas não servem mais, doe. Sem uso, elas só ocupam espaço. Com certeza, elas terão mais utilidade para outra pessoa. Bateu a dúvida? É só pensar quando foi a última vez que aquela peça foi usada. Se ela não foi usada no último ano e não tem perspectiva de uso, doe. 

Manter: as peças mais usadas e em bom estado voltam para o armário

3- Separe as roupas por tipos

Um dos conceitos mais simples de organização é agrupar os objetos por tipos. E isso vale não só para as roupas, mas para os demais itens da casa - na cozinha, na sala, no banheiro, por exemplo. No guarda-roupa, podemos separar as peças da seguinte forma:

Roupas de frio e de calor;

As peças curtas das longas;

Separar os tecidos leves de outros mais pesados;

As calças e os shorts de camisetas e blusas;

Agrupar blusas e calças;

Agrupar conjuntos;

Blusas sem e com manga.

Elas precisam estar visivelmente separadas no guarda-roupa.

4- Separe as roupas por cores

Uma das técnicas é separar as roupas por cores, depois de organizar por tipo. Por exemplo, na hora de guardar as camisas, agrupar as azuis, pretas, brancas e por aí vai. Mas isso funciona melhor quando há muitas peças coloridas de um tipo. 


5- Priorize as roupas mais usadas

Quantas vezes você já ficou horas procurando por uma peça? A ideia da organização é ganhar tempo e facilitar a rotina, além de deixar a estética mais bonita. Por isso, é importante priorizar as roupas que são mais usadas e colocar em uma ordem que faça sentido para o dia a dia. Se estamos no verão, não faz sentido manter as de inverno na parte debaixo. As peças que não são usadas com frequência devem ir para as prateleiras mais altas.

6- Comece a guardar pelos cabides

Todos os passos até aqui já foram feitos? Então, vamos guardar as roupas no armário. 

Para casacos pesados, o ideal é usar cabides mais resistentes, de metal ou madeira. Já o cabide de veludo é uma ótima opção para peças que possuem tecidos mais escorregadios;

Ordem: as peças ficam melhor se dispostas no sentido decrescente, da mais longa para a mais curta. Desta forma, será mais fácil visualizar o que vestir;

Para manter um aspecto visual mais uniforme, o gancho deve estar sempre virado para o mesmo lado;

Usar cabides iguais em material e cor ajuda a manter uma estética mais agradável, mas não é imprescindível para organização; 

Cabide ou gaveta: peças que amassam com facilidade, calças, casacos, paletós e roupas de renda ficam melhor penduradas;

Roupas longas: atenção para não deixar as peças longas com a barra dobrada. Se o móvel não tem altura suficiente para as roupas compridas, é melhor dobrá-las ao meio; 

Roupas de festa: devem ser guardadas juntas em uma área com pouco movimento, como a lateral dos armários;

Capas: devem ser usadas para proteger roupas de festas e outras de tecidos mais finos.


7- Gavetas e divisórias

Cabides arrumados? Vamos para as gavetas e demais divisórias. Na hora de guardar as peças, as mais usadas devem ficar por cima.

As roupas íntimas, que passam por mais rotatividade, podem ser as primeiras. E aquelas roupas usadas com pouca frequência podem ficar nas últimas gavetas. 

A dúvida mais frequente que surge neste passo é: qual dobra usar? Existem diversos vídeos na internet que ensinam formas de dobrar as roupas. Independente da técnica aplicada, o importante é que as peças fiquem do mesmo tamanho para manter a harmonia visual e funcional nos armários.

8- Abuse dos organizadores

Os cestos, as colmeias, as caixas e as divisórias são muito bem-vindos. E para facilitar a identificação, as etiquetas são essenciais. Os itens de inverno (luvas, toucas e cachecóis) e de praia (roupa de banho, cangas e acessórios) podem ser armazenados em caixas, por exemplo. Existem também os organizadores específicos, como no caso de lenços e gravatas, que podem ser usados. 


Cuidados para manutenção das peças

Cuide de cada peça de acordo com a instrução do fabricante

Nunca guarde roupas úmidas

Hidrate as peças de couro

Limpe e higienize os sapatos

Organizar não é tão difícil quanto manter. Depois de deixar o guarda-roupa em ordem, procure sempre colocar tudo em seu devido lugar.

E para mais dicas, não deixe de ler aqui no Blog da Tegra:

Aprenda a evitar mofo dentro do guarda-roupa

Receba nossas notícias e informações exclusivas diretamente no seu e-mail


;

Proteção de Dados Pessoais

A Tegra utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência
de acordo com nossa Política de Privacidade . Ao continuar navegando, você aceita estas condições.
Acesse nossa Política de Privacidade e saiba como tratamos dados pessoais.

;