10 Plantas que não precisam de luz e são ideais para apartamento | Blog Tegra
Não foi possível detectar sua localização. Selecione um estado de seu interesse para ver as melhores ofertas. X

Blog da Tegra

10 Plantas que não precisam de luz e são ideais para apartamento

Sabemos que cuidar e manter as nossas plantinhas em casa nem sempre é tarefa fácil, ainda mais em apartamento, com espaço e luz solar reduzidos. Por isso, fizemos uma lista das melhores plantas para ambientes internos.

14/08/2018 • 12h02min • EM DICAS & DECORAÇÃO

Desde purificar o ar até tornar o ambiente mais vivo e vitalizado, há diversas razões para colocar algumas plantas no seu apartamento. No entanto, para muitos de nós, conseguir cuidar e mantê-las é quase um desafio - especialmente quando o espaço e a incidência de luz solar são limitados. Para tornar essa missão de manter vivas todas as suas plantas um pouco mais fácil, fizemos uma lista com tipos resistentes perfeitos para apartamentos.


Jiboia (Epipremnum aureum)

Super fácil de cuidar, ela não precisa de luz solar direta nem de muita água. Mas em ambiente escuro, a sua variegação diminui, ou seja,  suas folhas apresentam uma coloração bem escura. Quando em ambientes claros, algumas manchinhas amarelas começam a surgir.

Ela é uma planta trepadeira vinda da Polinésia Francesa e se adaptou muito bem ao clima brasileiro. Mas tome cuidado, pois é uma planta tóxica e deve ser mantida longe de crianças e animais domésticos.

Para decoração, uma ótima ideia é pendurá-la em vasos. Como é trepadeira, ela pendura seus galhos e cria um efeito de cascata bem interessante quando colocada em lugares altos, como estantes e prateleiras.

Além de bonita e prática, a Jiboia é excelente para purificar o ar. Ela tem a capacidade de remover resíduos tóxicos do ar, como formaldeídos e benzeno. Para ter noção, ela é uma das espécies recomendadas pela NASA para cultivarmos dentro de casa.


Espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata)

Essas plantas são uma das mais tolerantes por aí. Não se preocupe com luz nem com água por um bom tempo e elas continuarão firme e forte. De origem africana, é uma excelente escolha para quem não possui muito tempo. Por causa de sua coloração verde escuro, é ótima para trazer contraste e cor a ambientes rústicos. E apesar de crescerem até 1 metro de altura, quando plantadas recentemente, possuem tamanho reduzido e podem embelezar mesas e bancadas.

E assim como a Jiboia, ela também tem a propriedade de absorver toxinas do ar e também deve ser mantida longe do alcance de crianças e animais de estimação por ser tóxica se ingerida.


Costela de Adão (Mostera deliciosa)

Com folhagem exuberante e cheia de recortes, essa planta é muito interessante para compor a decoração de um ambiente interno. De origem mexicana, ela é da família das trepadeiras e, quando com espaço, formam paredes verdes lindas.

O que muita gente não sabe é que ela é uma planta frutífera, produzindo uma fruta muito parecida com a fruta-do-conde. Apesar de frutífera, suas folhas são tóxicas e devem ser mantidas longe de crianças e animais domésticos.

No quesito decoração, essa planta é bem versátil. Pode ser usada em jardins, paredes verde, vasos ou arranjos, tudo depende do seu espaço e ideia para o ambiente.

Como não precisa de luz direta, você pode usá-la para decorar os cantinhos da casa e dar um toque de natureza nos cômodos. Se quiser um toque mais modernos, experimente usar poucas folhas em um arranjo de mesa. Lembre-se de cortar o caule na diagonal para aumentar a área de absorção de água e fazer a folha durar mais tempo.


Zamioculcas (Zamioculcas zamiifolia)

Nativa do Zanzibar, no leste da África, e é considerada por alguns como a planta do futuro, pois é uma das que menos necessita de luz, e precisa ser regada por, apenas, três vezes por mês e raramente atrai pestes. Inclusive, a terra onde ela fica plantada deve ser drenada, com bastante matéria orgânica.


Aspidistra (Aspidistra Elatior)

Essa, provavelmente, é a planta de interior mais famosa de todas. De origem asiática, ela tem porte pequeno, chegando a, no máximo, 90 centímetros. Sua alta tolerância à pouca luz e o seu tamanho reduzido tornam a Aspidistra a planta ideal para apartamentos pequenos.


Suculentas

Essa é um clássico. Faz um tempo que as suculentas viraram febre e, hoje, todo mundo tem um vasinho com elas dentro de casa. E a fama faz sentido. São planta fáceis de cuidar que se adaptam facilmente a ambientes internos. E embora, eles vivam no deserto naturalmente, uma janela é o suficiente para eles se desenvolverem tranquilamente.

Originárias da África e América, as suculentas são capazes de armazenar água nas raízes, caules, troncos e folhas, característica esta que as protege das altas temperaturas e do clima seco.

O mais famoso representante das suculentas é o cacto. Sua principal diferença com as demais suculentas é a presença de aréolas, pequenos círculos salientes de onde nascem estruturas como espinhos e flores. E eles não possuem folhas.


Clorofito (Chlorophytum comosum)

Essa planta é outra ótima opção para ambientes internos. Além de se adaptar ao cultivo em vasos e à meia-sombra, ela tem boa tolerância a baixas temperaturas e é ótima para purificar o ar já que absorve toxinas como benzeno, monóxido de carbono e xileno.


Bambu

Além de fácil - só precisa de sombra e água -, essa planta é significado de positividade. O Feng Shui é uma técnica oriental de harmonização de ambientes e usa o bambu em diversos aspectos. A planta, segundo a teoria, atrai prosperidade, sorte e fortuna.

O bambu, ainda, tem o poder de transmutar as energias do local, ativando as energias estagnadas. O arranjo deve ser feito com até 21 hastes, e conforme a quantidade de hastes, há um significado ou objetivo a ser alcançado. Vale lembrar que o bambu deve ser sempre amarrado com uma fita vermelha que simboliza o elemento fogo.


Ficus (Ficus benjamina)

Se você tiver um espaço maior, que comporte um árvore, então o Ficus é uma boa pedida. É uma planta de baixa manutenção que pode chegar até 30 metros. O mais interessante dessa planta é que o seu caule flexível permite que se faça tranças nele. Para isso, basta unir os múltiplos troncos quando a planta ainda for jovem. O resultado é bem legal.


Lírio da Paz (Spathiphyllum wallisii)

Essa bela planta apresenta folhas bem escuras e flores brancas. É ótima para espaço pequenos, requer pouca luz solar e água. E é fácil notar quando ela está precisando de mais água: sua folhas começam a cair.


Gostou? Quer saber mais?

Não deixe de conferir nenhuma novidade no novo blog da Tegra. Temos certeza que você irá se surpreender!


Chat
Olá! Como podemos te ajudar?
Já sou cliente Quero trabalhar na Tegra Quero ser fornecedor Quero comprar um Tegra
Ligue e fale com um corretor Tegra
11 3197-2990
Whatsapp
E-mail
Chat