Não foi possível detectar sua localização. Selecione um estado de seu interesse para ver as melhores ofertas. X

Blog da Tegra

5 atitudes para promover a sustentabilidade em casa

Desde a escolha da lâmpada à decoração, saiba neste texto como ter atitudes mais sustentáveis em casa. Acesse e confira!

08/06/2021 • 17h07min • EM DICAS & DECORAÇÃO

Uma fotografia com um detalhe de uma mão colocando uma garrafa de plástico no lixo reciclável.

Cada pessoa pode repensar as ações do dia a dia para ter atitudes mais sustentáveis. Qualquer mudança faz diferença: da correta separação do lixo e uso consciente da água à decoração do lar.  

Confira cinco atitudes para promover a sustentabilidade em casa!

1- Separar o lixo corretamente para a reciclagem

Ao separar os resíduos, damos os primeiros passos para a destinação adequada. Cada pessoa é responsável pelo lixo que produz, e a mudança de atitude para a preservação do meio ambiente começa dentro de casa.

Veja como fazer a separação correta de todos os materiais para a reciclagem:

- Não misture recicláveis com orgânicos - sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes. Procure ter duas lixeiras em casa, uma para lixo orgânico e outra para lixo reciclável.

- Coloque plásticos, vidros, metais e papéis em sacos separados.

- Não molhe o material reciclável. Isso inviabiliza seu reaproveitamento.

- Papéis podem ser dobrados ou rasgados, mas não amassados.

- Lave as embalagens do tipo longa vida - latas, garrafas e frascos de vidro e plástico - antes de mandar para a coleta.

- Não jogue luvas e máscaras de proteção na lixeira de recicláveis. Para uma maior proteção, o indicado é utilizar dois sacos para descartar esse material: coloque em um saco, amarre bem e coloque em outro saco. 

- Embrulhe vidros quebrados e outros materiais cortantes em papel grosso (do tipo jornal) ou coloque em uma caixa (do tipo leite) ou garrafa pet para evitar acidentes.

Quer saber mais? Temos um post completo sobre o que pode ou não ser reciclado

2 - Utilizar lâmpadas econômicas

Você sabe qual é o tipo de lâmpada que gasta menos energia? 

Incandescentes (comum)

É o tipo mais barato, entretanto, para iluminar o mesmo ambiente, gasta mais energia do que as outras opções.

Fluorescente e fluorescente compacta

São luzes frias, com grande vida útil e eficiência luminosa cinco vezes maior do que uma lâmpada comum. A versão compacta pode durar até dez vezes mais do que a fluorescente tamanho original.

Halógenas

São comuns para iluminação de destaque, decorativas e jardins. Elas são compactas e têm vida útil mais baixa do que as fluorescentes.

LED

São as mais econômicas e resistentes. Com apenas 8W elas têm a capacidade de deixar o ambiente iluminado mais do que uma incandescente de 60W ou uma fluorescente compacta de 15W. Por esse motivo, costuma ser mais cara do que os outros modelos, mas, no final das contas, o que se ganha em eficiência também se economiza em energia.

Para reduzir o gasto de energia, você pode substituir as lâmpadas incandescentes por fluorescentes ou LED. A economia é grande: 

- LED: reduz em até 85% o consumo de energia.

- Fluorescente: a economia pode chegar a 80%.

Uma imagem que ilustra uma pessoa trocando as lâmpadas.

3 - Consumir água de forma consciente

O desperdício de água pode ser reduzido com atitudes simples. Conheça, faça e compartilhe pequenos gestos cotidianos que ajudam a poupar água.

- Abra a torneira somente quando efetivamente precisar! Enquanto ensaboa as mãos ou escova os dentes, por exemplo, mantenha-a fechada. 

- Tome banhos curtos e deixe o registro fechado ao se ensaboar. 

- Deixe a louça de molho com água e detergente para facilitar a limpeza.

- Aproveite a água usada para lavar roupa para fazer a limpeza do quintal ou da área de serviço.

- Busque dispositivos que ajudem na redução do consumo de água no dia a dia de casa. As bacias sanitárias com caixa acoplada, também conhecidas como VDR, arejador de torneiras e restritor de vazão são alguns exemplos.

Saiba mais:

10 Pequenas atitudes para consumir água de maneira consciente

Uma imagem que ilustra uma pessoa lavando as mãos.

4 - Reduzir o desperdício de comida

No Brasil, cada pessoa desperdiça 41,6 kg de alimentos por ano, considerando apenas o desperdício que ocorre nas refeições feitas em casa, segundo pesquisa realizada pela Embrapa em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). 

Aprender a manusear e armazenar corretamente os alimentos é fundamental para evitar o desperdício. Além disso, alguns hábitos podem fazer com que o alimento seja melhor aproveitado, como organizar a despensa para priorizar o consumo de produtos que estão com vencimento mais próximo.

Algumas maneiras de prolongar a validade dos alimentos em casa e evitar o desperdício:

- Higienizar e secar as frutas, verduras e legumes antes de guardá-los na geladeira. 

- Congelar alimentos sempre que possível.

- Aproveitar todo o alimento, como os talos e cascas das frutas, por exemplo.

Uma imagem que ilustra alimentos dentro de uma geladeira.

5 - Adotar decoração sustentável

Você pode tornar sua decoração mais sustentável, com muita beleza, charme e preservando a natureza. 

Iluminação natural

Um dos recursos mais baratos em uma decoração sustentável é deixar a luz entrar mais na sua casa. Maximize o uso da luz do dia para que não seja necessária tanta iluminação artificial. 

Materiais ecológicos

Use tintas e vernizes à base de água e com baixa emissão de COV, ou versões ecológicas à base de terra. COV são compostos orgânicos voláteis, ou substâncias químicas que contêm carbono e que se convertem facilmente em vapores ou gases – emitidos em queima de gasolina, aplicação de tintas, uso de solventes, entre outros. 

Procedência confiável

Outra forma de pensar de maneira mais sustentável é investigar a origem dos materiais comprados, desde a preocupação socioambiental do fornecedor, até as embalagens. Ao escolher um produto de madeira, por exemplo, prefira as certificadas, de demolição ou de reflorestamento.

Recicle

A compra de móveis novos com elementos sustentáveis será muito bem-vinda para sua decoração, mas não é nada obrigatório. Vale observar o que você já tem em casa ou mesmo herdou de alguém, e garimpar em antiquários. Móveis antigos podem dar um ar vintage e sustentável aos cômodos. 

Uma imagem que ilustra uma sala com móveis.

Receba nossas notícias e informações exclusivas diretamente no seu e-mail


Proteção de Dados Pessoais

A Tegra utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência
de acordo com nossa Política de Privacidade . Ao continuar navegando, você aceita estas condições.
Acesse nossa Política de Privacidade e saiba como tratamos dados pessoais.