Encontre seu imóvel

7 cuidados na hora de comprar um imóvel usado

mercado

01/09/2023 • 11h20min

Neste post, vamos mostrar como você deve avaliar todos os ângulos antes de decidir comprar um imóvel usado.

Se você está pensando em comprar um imóvel usado, talvez tenha se deparado com a famosa dúvida: como adquirir um imóvel desse tipo com segurança? 

É comum sentir insegurança, afinal, estamos falando de um bem que representa uma grande realização e que envolve valores altos.

Neste post, vamos mostrar como você deve avaliar todos os ângulos, além de colocar na balança suas necessidades e expectativas antes de decidir comprar um imóvel usado. 

Como funciona a compra de um imóvel usado? 

A venda e compra de um imóvel pode ser feita por meio de intermediários - corretores e imobiliárias - ou diretamente com o proprietário. 

Em ambos os casos, basicamente, o processo envolve as mesmas etapas: primeiro, a visitação ao imóvel; depois, verificação de documentos (tanto da propriedade quanto dos interessados na compra); e por fim, a negociação da forma de pagamento.

Se a compra for à vista, nos termos acordados entre as partes no contrato de compra e venda, o imóvel será entregue após a análise da documentação dos compradores e do pagamento. 

Os documentos que, geralmente, são solicitados visam comprovar a identidade e situação financeira do comprador, como RG ou CNH, por exemplo. Se o comprador for menor de idade, é preciso ter a escritura de emancipação. Para os casos de união estável, casado, divorciado ou viúvo, é necessária a apresentação da Certidão de Estado Civil. 

Caso seja um imóvel financiado, existe ainda a aprovação do crédito pela instituição financeira e alguns documentos adicionais que podem ser exigidos, como documentos de comprovação de renda, declaração de saúde, declaração de Imposto de Renda (IRPF), extrato atualizado do FGTS, entre outros.

Quais os cuidados que devemos ter ao comprar um imóvel usado?

A ideia de ter um imóvel próprio é empolgante para qualquer pessoa, mas, por se tratar de um passo tão importante, agir com cuidado é fundamental para evitar que a emoção do momento e a falta de experiência levem o comprador a cometer alguns erros. 

1 – Avaliar as necessidades da família

Antes de olhar para as questões do imóvel, as primeiras informações que devem ser avaliadas são o estilo de vida e as necessidades da família em um horizonte de longo prazo. 

Quando for olhar um imóvel, o ideal é levar a família junto para debater sobre cada aspecto da propriedade, como o tamanho ou a vizinhança. Se for uma família com filhos, por exemplo, é fundamental considerar como será a rotina ao escolher aquele imóvel naquela localidade.

Se for um apartamento, observar as necessidades como a infraestrutura do condomínio, de acordo com o perfil de convivência que se deseja para a família. Seria essencial ter crianças para brincar com seus filhos? Ou o oposto?

2 – Escolher o bairro

É um quesito importante não só pelo lado financeiro, mas também pela qualidade de vida. A escolha deve levar em consideração os seus hábitos e rotina. Quem gosta de fazer tudo a pé, por exemplo, deve buscar bairros com estabelecimentos compatíveis com o seu estilo de vida.

Outra questão a ser avaliada é a facilidade de deslocamentos, principalmente em grandes cidades. Além disso, para saber se a região é tranquila ou agitada, a dica é passear pela vizinhança em vários horários do dia.

3 – Conversar com a vizinhança

Uma grande vantagem dos imóveis usados é justamente o fato de trazerem um histórico de experiências de quem já viveu ali. Vale pesquisar sobre os motivos pelos quais as pessoas estão deixando o imóvel, bem como conversar com os vizinhos ou moradores do condomínio.

4 – Fazer uma visita técnica

Na fase da visitação, é importante ser crítico e avaliar a conservação do imóvel com olhar de comprador. Se sentir necessidade, busque a ajuda de um profissional para verificar todos os detalhes – desde os mais visíveis, como os acabamentos, aos mais técnicos, como condições da fiação elétrica e infiltrações.

5 – Avaliar o preço

Para fechar um negócio com sucesso, é essencial levantar o máximo de informações. Uma boa dica é avaliar o valor médio do metro quadrado na região, o potencial de valorização do imóvel e as taxas envolvidas na propriedade, além de pesquisar o mercado imobiliário para saber se é um bom momento para comprar um imóvel.

6 – Verificar a documentação do imóvel

Para saber quem é o proprietário de um imóvel, basta consultar a escritura. Em uma transação de compra, a escritura registra a transferência do bem para o novo proprietário. Por isso, é um documento imprescindível e deve ser providenciado imediatamente após a compra.

Já a matrícula detalha toda a vida do imóvel, desde o seu “nascimento” até as transformações que a propriedade passou, inclusive as informações provenientes da escritura, bem como qualquer problema que ele possa ter e que possa impedir sua negociação. Um imóvel irregular, sem matrícula, pode gerar sérios problemas.

Além disso, para obter financiamento imobiliário, as instituições financeiras consultam pela matrícula as informações da propriedade para fazerem a análise de crédito.

Outro documento é a certidão de situação fiscal do imóvel, que comprova possíveis irregularidades fiscais de uma propriedade. 

7 – Ler o contrato de compra e venda

O contrato de compra e venda é um documento que celebra o compromisso entre o vendedor e o comprador, como registro de intenção de compra. Para evitar problemas futuros, jamais assine o documento antes de analisá-lo detalhadamente.

Receba nossas notícias e informações exclusivas no seu e-mail

Continue Lendo

Olá, eu sou a Clara!
Como posso ajudar?

Outros assuntos

Fornecedor | Corretor | Atendimento ao Cliente
ou outros assuntos, acesse nossa página de contato.