Não foi possível detectar sua localização. Selecione um estado de seu interesse para ver as melhores ofertas. X

Blog da Tegra

Financiamento para reforma: saiba tudo sobre essa modalidade

Está pensando em trocar o piso ou fazer qualquer tipo de melhoria em sua casa? Saiba tudo sobre o financiamento para reforma. Confira!

24/12/2020 • 10h00min • EM MERCADO

Uma fotografia com uma mão enquadrada passando massa de construção na parede.

Está pensando em fazer melhorias em sua casa? Trocar o piso, pintar as paredes, consertar infiltrações ou fazer qualquer tipo de reforma?

Para esses casos, existe uma linha de crédito que, se comparada a outras modalidades do mercado, possui condições que podem ser mais vantajosas. Estamos falando do financiamento para reforma.

Quais são as vantagens do financiamento para reforma?

Um dos pontos positivos é que o valor do empréstimo poderá ser usado para todos os custos da obra, desde os materiais à mão de obra. Aqui estão outras vantagens:

1. Obras sem interrupções

E se no meio da obra ocorrer algum imprevisto? E se precisar comprar mais material do que o calculado ou contratar mão de obra extra? Isso pode acontecer em qualquer obra.

Quem utiliza recursos próprios pode enfrentar dificuldades nessas situações e, muitas vezes, precisa pausar a reforma. O financiamento pode ser uma alternativa para garantir que a obra seja finalizada. 

2. Melhores juros e prazos de pagamento

Para diferenciar essa linha das demais modalidades de crédito, geralmente, os bancos praticam prazos e taxas de juros mais vantajosos.

E se comparar com as taxas dos cartões de crédito ou cheque especial, que são as maiores do mercado, pode ser uma opção menos arriscada.

3. Não comprometer o rendimento do dinheiro investido

Na dúvida entre retirar o dinheiro investido em alguma operação financeira (tesouro direto, CDI, ações, entre outros) e contratar um financiamento para reformar o imóvel, o indicado é comparar se o rendimento do dinheiro aplicado supera o custo que se terá com as taxas do financiamento.

Muitas vezes, não “compensa” mexer nos investimentos, se eles rendem um valor superior ao que será gasto para pagar a dívida. É claro que essa comparação deve ser feita minuciosamente e incluir todos os custos. 

4. Acesso a valores mais altos

É possível obter valores altos no financiamento, pois os materiais de construção costumam ser onerosos. Isso, é claro, levando em consideração que o valor do empréstimo varia de acordo com o perfil financeiro do tomador (avaliação do banco).

5. Melhores condições de pagamento

Se comparar ao cartão de crédito, por exemplo, o financiamento para reforma pode garantir melhores condições.

Isto porque o meio de pagamento eletrônico tem um limite estabelecido pelo banco, podendo ser um dos impeditivos para o parcelamento em prazos longos.

Além disso, ao oferecer pagamentos à vista, fica mais fácil conseguir descontos com o prestador de serviços ou lojista. 

Como obter financiamento para reforma?

Além do processo convencional de aprovação de crédito - com análise financeira da renda para verificar se a pessoa terá condições de arcar com as parcelas, documentos de identificação (RG e CPF), certidão de casamento, entre outros - as instituições financeiras solicitam documentação da casa ou apartamento (que deve estar regularizada) e só concedem o empréstimo para o dono do imóvel. 

Sendo assim, o proprietário não pode ter em seu nome nenhum financiamento imobiliário, seja no imóvel que fará a reforma ou em qualquer outro.

Caso esteja com a casa financiada, será necessário quitá-la para solicitar o empréstimo para reforma. 

Quais os tipos de financiamento para reforma?

Ficou interessado em solicitar um financiamento para reforma? Então, conheça melhor alguns tipos disponíveis no mercado.

Financiamento com recursos do FGTS

Os financiamentos com recursos do FGTS destinam-se às famílias com renda bruta mensal de até R$ 7 mil, para participantes dos programas de habitação popular, e de até R$ 9 mil para os demais.

O imóvel a ser financiado deve apresentar, na data da avaliação, plenas condições de habitabilidade e ausência de vícios de construção e estar devidamente matriculado no Cartório de Registro de Imóveis de sua circunscrição. 

Conheça alguns dos programas de financiamento na área de habitação:

 • Carta de Crédito Individual?

Destina-se à concessão de financiamentos diretamente a pessoas físicas, para aquisição, construção, conclusão, reforma, ampliação ou melhoria em imóveis, ou, ainda, para aquisição de material de construção que será usado para construir ou reformar.

 • Financiamento de Material de Construção (FIMAC)

Destina-se à concessão de financiamento a trabalhadores titulares de conta vinculada do FGTS, com três anos de depósitos. As operações serão contratadas, exclusivamente, sob a forma de financiamento individual e vinculadas a imóveis situados na área urbana ou rural.

 • Construcard

Outra forma de financiamento do governo é o cartão Construcard, da Caixa Econômica Federal, que foi criado para compra de materiais de construção.

Ele é exclusivo para correntistas do banco, e é preciso colocar um bem como garantia durante o período de vigência do financiamento (alienação fiduciária de bem móvel, caução de depósito/aplicação financeira ou alienação fiduciária de bem imóvel).

As taxas são de aproximadamente 2,5% ao mês e o prazo de pagamento é de até 240 meses. Além disso, uma vantagem do Construcard é que ele permite a compra de itens como piscinas, armários e até peças de iluminação, desde que as compras sejam feitas em uma das lojas cadastradas no programa.

Requisitos para contratação:

Maior de 18 anos ou emancipado;

Possuir uma conta corrente na Caixa;

Ser aprovado nas avaliações de cadastro e de risco de crédito;

Documentação (Identidade, CPF, comprovante de residência, comprovante de renda); 

Documentos da garantia: 

Comprovante de propriedade do imóvel (carnê de IPTU/ITR com vencimento no ano corrente, certidão da matrícula do imóvel, cessão de direitos do imóvel ou, no caso do imóvel financiado pela Caixa, comprovante impresso).

No caso de imóvel de terceiro, basta uma declaração de ciência, assinada e com firma reconhecida, do proprietário do imóvel a ser reformado, além do comprovante da propriedade.

 • Convênios com o Banco do Brasil

O Banco do Brasil disponibiliza a contratação do financiamento para compra de material de construção direto nas lojas conveniadas, por meio da função crediário do cartão Ourocard Visa ou Elo.

A instituição financia materiais de construção e móveis planejados em até 54 vezes para compras de até R$ 50 mil nas lojas conveniadas Leroy Merlin, Quero-Quero e Todimo.

Nos demais estabelecimentos comerciais, as condições são menores, com prazo de 48 vezes e compras de até R$ 10 mil.

 • Financiamento pelos bancos

Cada banco tem suas regras para o financiamento. A grande vantagem aqui pode ser as taxas que, geralmente, são mais baixas.

Além disso, não existe valor máximo do imóvel. Entretanto, a desvantagem é que os prazos para pagamento, muitas vezes, são menores do que os permitidos pelo governo.

 • Cartão de loja de construção

Algumas lojas de materiais de construção oferecem cartões de crédito próprios. O diferencial pode estar nas condições de pagamento, que costumam ser mais flexíveis para ganhar a preferência dos clientes. Entretanto, esta pode não ser a opção mais indicada por conta dos juros altos.  

 

Gostou dessas dicas? Não deixe de ler também aqui no Blog da Tegra:

Aplicativos para controle de gastos e planejamento financeiro

Apartamento na planta: veja as vantagens

Receba nossas notícias e informações exclusivas diretamente no seu e-mail


;

Proteção de Dados Pessoais

A Tegra utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência
de acordo com nossa Política de Privacidade . Ao continuar navegando, você aceita estas condições.
Acesse nossa Política de Privacidade e saiba como tratamos dados pessoais.

;