Não foi possível detectar sua localização. Selecione um estado de seu interesse para ver as melhores ofertas. X

Blog da Tegra

Conheça os tipos de luminárias e saiba como usar cada uma delas

Luzes de teto, embutidas, lustres… qual escolher? A luminária pode fazer toda diferença na iluminação dos ambientes. Tire suas dúvidas. Confira!

27/01/2021 • 16h49min • EM DICAS & DECORAÇÃO

tipos de luminária

A iluminação é um dos itens fundamentais em  qualquer ambiente. Afinal, é um artifício usado para valorizar os espaços, a decoração e ainda transmitir sensações, como conforto e clareza. O tipo de luminária em cada cantinho da casa pode fazer toda a diferença no resultado final. 

Para evitar trabalhos desnecessários, o ideal é pensar no projeto de iluminação logo no início da reforma ou construção. Ele pode ser desenvolvido depois de definir a dimensão de cada ambiente e o layout da casa. Isso facilita a execução e ainda evita gastos excessivos.

Tipos de luminárias

O papel das luminárias vai além de iluminar o cômodo: elas podem dar destaque a algo especial, ajudar a esconder alguma imperfeição e dar vida ao ambiente. Conheça as principais opções disponíveis no mercado:

Luminárias embutidas

São aquelas que ficam embutidas no forro, geralmente, de gesso. É a escolha ideal para acabamentos minimalistas. Elas podem ser direcionais ou fixas, ajudando a valorizar objetos de decoração, ressaltar detalhes da arquitetura ou criar algum foco de luz. Geralmente, ficam bem instaladas em ambientes com pé-direito baixo.
luminárias pendentes na sala de estar

Ambiente decorado do The Lake Gramercy Park, empreendimento Tegra em Alphaville.

 

Luminárias pendentes

As luminárias pendentes podem ser utilizadas para criar um foco de luz sobre mesas, aparadores e bancadas, e complementam outros tipos de iluminação no ambiente. Com designs diferenciados, essas peças costumam chamar bastante atenção na decoração e ganham ainda mais destaque em locais com pé-direito alto. 

Lustres

Talvez seja o primeiro item que vem à cabeça quando se fala em luminárias. Rico em detalhes, o lustre representa uma iluminação sofisticada, funcional e decorativa em qualquer ambiente. 

Plafons

Os plafons são luminárias instaladas muito próximas ao teto, bem rentes ao revestimento. Eles são muito usados para efeitos de luz indireta.

Spot

O spot cria pequenos focos de luz. Geralmente, é usado para destacar peças individuais - como quadros e peças de artesanato, por exemplo. 

Luminárias de mesa

Existem dois tipos principais de luminárias de mesa, a de luz direta e a de luz indireta. A primeira opção é recomendada para espaços em que se pratica tarefas que exigem concentração (estudos, trabalho, leitura, entre outras atividades). Já a segunda opção é mais usada para criar  um clima mais aconchegante. 
luminária de mesa em cima da mesa de cabeceira, ao lado da cama
Ambiente decorado do TEG Vila Carrão, empreendimento Tegra em São Paulo.

 

Luminária de piso

Essas luminárias, também conhecidas como luminárias de chão ou de coluna, podem criar iluminação direta ou servir como complemento de uma iluminação indireta. Elas promovem uma atmosfera acolhedora e são indicadas para todo tipo de ambiente.

Arandelas

As arandelas são luminárias instaladas na parede. Elas projetam luz difusa - para cima, para baixo ou para os dois lados - iluminando indiretamente e criando um clima aconchegante. São extremamente úteis para corredores, laterais de banheiros e espelhos.

Como escolher o tipo de iluminação

Um erro comum é o excesso de pontos de luz. Hoje, mais do que nunca, a iluminação precisa ser sustentável e ter a ver com o cotidiano da família, seus hábitos, necessidades e horários de uso, além dos fatores arquitetônicos e sensoriais. 

Agora, se não há conhecimento sobre os moradores, como é o caso de imóveis novos ou que serão reformados para venda ou locação, existem algumas indicações feitas por arquitetos sobre a iluminação mais adequada para cada espaço, de acordo com sua função. Aqui estão exemplos:

Sala de estar

É um ambiente que pede uma iluminação mais suave, mas sem deixar o local  muito escuro. Podem ser projetadas luzes pontuais sobre as mesas de centro e nas laterais. Também é válido apostar na iluminação indireta com o uso de abajures e luminárias de piso. Neste espaço, deve-se evitar colocar pontos de luz em cima do sofá, poltronas ou pufes, pois podem causar incômodo.

luminária na sala de estar

Ambiente decorado do The Garden Gramercy Park, empreendimento Tegra em Alphaville.

 

Sala de jantar

Uma boa iluminação em cima da mesa de jantar é essencial. Por isso, é recomendável o uso de um lustre. Em mesas retangulares muito compridas, por exemplo, talvez seja necessário instalar pontos auxiliares nas laterais, pois o lustre geralmente tem foco direto no centro.

Cozinha

Neste ambiente, a iluminação precisa ser eficiente e bem clara. É comum optar por luz branca, por ser mais intensa. Uma dica importante é iluminar bem as bancadas de trabalho com pontos de luz. 

Quarto

O quarto pede uma iluminação suave. Os plafons são bem-vindos, assim como abajures e luminárias de piso. 

Banheiro

O banheiro é outro cômodo que pede uma iluminação clara. A dica aqui é utilizar luzes difusas ou indiretas próximas ao espelho, como as arandelas, para que o rosto fique iluminado de maneira uniforme e sem sombras.

Luz branca ou luz amarela?

Uma dúvida comum na hora de pensar na iluminação da casa é qual tonalidade de luz usar: branca ou amarela? Para responder essa questão, é preciso saber quais sensações a pessoa quer despertar no espaço. Se a ideia é transmitir aconchego, as lâmpadas amareladas e de menor intensidade são bem-vindas. Agora, se o objetivo é ter mais claridade, a iluminação branca é a escolha certa.
 

Receba nossas notícias e informações exclusivas diretamente no seu e-mail




Proteção de Dados Pessoais

A Tegra utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência
de acordo com nossa Política de Privacidade . Ao continuar navegando, você aceita estas condições.
Acesse nossa Política de Privacidade e saiba como tratamos dados pessoais.