Não foi possível detectar sua localização. Selecione um estado de seu interesse para ver as melhores ofertas. X

Blog da Tegra

Dicas para adaptar e tornar o seu lar mais seguro para o bebê

É importante transformar o lar em um ambiente seguro. Cada espaço da casa e cada equipamento pode ter um risco a ser reconhecido e eliminado. Confira!

16/07/2021 • 10h28min • EM DICAS & DECORAÇÃO

Uma imagem que ilustra um apartamento mobiliado

As crianças vivem com intensidade e energia cada descoberta nas diferentes etapas da vida, e a casa é o primeiro território a ser explorado. Para garantir segurança aos pequenos aventureiros, é importante prevenir e transformar o lar em um ambiente adequado para eles, pois, de acordo com os dados do Ministério da Saúde, os acidentes domésticos estão entre as principais causas de morte entre crianças de 1 a 9 anos. 

Como identificar o perigo 

O primeiro passo é observar as zonas de risco estruturais da casa ou apartamento. O piso e revestimento, por exemplo, devem facilitar os passos dos pequenos, sem causar riscos de queda. Nas paredes, as tomadas elétricas devem estar sempre protegidas para evitar qualquer tentativa de manipulação. Nas janelas, é imprescindível proteção, assim como o corrimão na escada. A iluminação deve ser eficiente e a circulação do ambiente precisa ser facilitada.

Criando ambientes seguros para as crianças

Após identificar os pontos relacionados à estrutura, é importante pensar que cada espaço da casa e cada equipamento pode ter um risco a ser reconhecido e eliminado. Os móveis, por exemplo, podem se transformar em escadas e trampolins aos olhos das crianças.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a cozinha é o local onde ocorrem acidentes com mais frequência, seguido do banheiro, corredor, escada, quarto e sala. Para garantir a segurança das crianças, a entidade orienta que se analise cada cômodo separadamente.

Cozinha

É o lugar mais perigoso para a criança e requer total atenção. Além de afastar objetos perigosos, existem também algumas medidas para se adotar na rotina do lar.

• Fogão

Deve-se utilizar as bocas mais afastadas e os cabos das panelas devem sempre ficar virados para o lado da parede ou para dentro do fogão. Assim, não ficará ao alcance da criança. O botijão de gás deve ficar, se possível, do lado de fora da casa.

• Utensílios

Todos os objetos cortantes (facas, garfos, copos de vidro e espetos, por exemplo), pequenos e perigosos (fósforos e isqueiros) precisam ser mantidos em armários e gavetas com trancas e de difícil acesso.

• Fios

Os fios dos eletrodomésticos podem levar a criança direto para a tomada de energia, por isso, devem ficar presos e recolhidos. Uma alternativa é enrolá-los com elásticos.

• Produtos de limpeza

Devem ser armazenados em armários separados de bebidas e alimentos, para que não haja contaminação e manipulação incorreta. Também é importante manter suas embalagens originais ou com etiquetas que identifiquem cada produto.

Banheiro

Neste espaço, a atenção começa pelo piso. Se não for antiderrapante, uma alternativa é usar tapetes para evitar quedas. Também é importante manter sempre a área seca.

• Porta fechada

Deve-se manter a porta fechada para evitar o acesso sem a presença de um adulto. Como nem sempre isso é possível, a tampa do vaso sanitário deve sempre estar fechada. A instalação de travas também ajuda a garantir ainda mais segurança.

• Remédios e cosméticos

Medicamentos não devem ficar na pia, assim como os itens de beleza.

• Aparelhos elétricos

Secadores e outros itens elétricos não devem ser mantidos nas tomadas após o uso.

Quartos

Para se equilibrar ou tentar enxergar algo, as crianças tendem a se apoiar em qualquer objeto à sua frente, sem perceber o perigo de se machucar. Neste ponto, a mobília deve ser escolhida com cuidado.

• Tipo de mobília

As quinas são perigosas principalmente para bebês que estão aprendendo a andar. Por isso, os móveis de cantos arredondados são a melhor opção. Itens muito leves, com rodinhas ou sem apoio firme devem ser evitados em qualquer ambiente da casa.

• Protetores

Nos móveis com quinas ou qualquer área que possa trazer riscos de impacto (escada, por exemplo), é aconselhável utilizar protetores de silicone.

• Brinquedos

Devem corresponder à idade da criança e ter o selo do Inmetro. É importante também sempre manter o chão livre, com os brinquedos devidamente organizados e guardados. Objetos espalhados pelo chão podem causar acidentes.

• Cama

Garantir proteção lateral em camas baixas e grades em beliches.

• Cobertores e lençóis

Devem ser presos no pé da cama, para evitar asfixia. As cortinas também devem ser recolhidas e enroladas.

Sala de estar

Assim como nos demais ambientes da casa, a disposição da mobília deve garantir uma boa circulação e otimização do espaço.

• Móveis

Sofás ou cadeiras devem ficar longe das janelas.

• Aparelhos eletrônicos

Devem ser mantidos fora do alcance das crianças, com fios curtos e presos, evitando o risco de choque elétrico.

• Bebidas alcoólicas

Devem ficar em armários altos e trancados.

• Plantas

Cuidado com algumas plantas, elas podem ser tóxicas.

Lavanderia

Os baldes e bacias devem estar sempre em locais altos. É importante verificar se a instalação do tanque de lavar roupa foi feita com a fixação adequada. 

Corredores e escadas

Esta área deve estar sempre bem iluminada e livre de objetos que possam atrapalhar a circulação.

Checklist para todos os cômodos

• Fiação da casa em bom estado e presa ao teto
• Iluminação suficiente em todos os ambientes
• Tomadas elétricas protegidas
• Janelas e sacadas com redes ou grades de proteção
• Móveis de cantos arredondados e protetores de quina
• Tapetes antiderrapantes onde for necessário

Receba nossas notícias e informações exclusivas diretamente no seu e-mail




Proteção de Dados Pessoais

A Tegra utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência
de acordo com nossa Política de Privacidade . Ao continuar navegando, você aceita estas condições.
Acesse nossa Política de Privacidade e saiba como tratamos dados pessoais.