Não foi possível detectar sua localização. Selecione um estado de seu interesse para ver as melhores ofertas. X

Blog da Tegra

A importância da rotina para o desenvolvimento da criança

A rotina colabora para que a criança cresça mais confiante e independente. Entenda a sua importância neste post!

01/10/2021 • 11h02min • EM LIFESTYLE

Uma fotografia de uma criança sentada no chão brincando.

Você já parou para pensar como o nosso corpo organiza o dia a dia? Tudo está diretamente relacionado ao nascer do sol, decorrer do dia e a chegada da noite. Sim, são estas as situações que nos organizam e nos colocam em movimento no mundo. E o bebê, como será que ele se organiza? 

O bebê recém-chegado ao mundo não tem essa noção e precisa ser inserido pelos pais, ou cuidadores, em uma rotina, que irá funcionar como um regulador. Uma maneira simples de pensar na rotina é como se fosse a parede de uma casa: sustenta, delimita e tranquiliza.

Quando inserir a rotina na vida da criança?

A rotina deve ser iniciada logo após o nascimento. Claro que você pode até se perguntar se não é cedo demais para pensar em rotina, mas, quando as necessidades do bebê começarem a aparecer, vai perceber que é sim preciso manter um ritmo. 

A criança vai mamar, arrotar, brincar, dormir, acordar, mamar de novo e assim por diante. Com isso, cria-se uma rotina. 

Uma fotografia de uma criança dormindo com um ursinho de pelúcia

A importância da rotina

A rotina é importante tanto para a criança quanto para o cuidador, pois traz a sensação de previsibilidade. Quando a criança sabe o que vem depois, fica mais tranquila.

A criança que está inserida em uma rotina, normalmente, é mais calma e colaborativa, tem mais vontade de aprender e participar de algo novo. O cuidador também se beneficia quando tem uma rotina estabelecida, porque ele sabe o que esperar da criança naquele momento.

Engana-se quem pensa que a rotina deve ser rígida e que estabelecer horários tira a liberdade. Na verdade, a rotina traz tranquilidade na relação com a criança.

Uma fotografia que ilustra uma criança sorrindo

A rotina traz liberdade

A rotina é criada a partir de hábitos. Um exemplo simples é quando uma criança tira uma soneca depois da alimentação. Isso acontece porque o cérebro já memorizou esse ciclo.  

Saiba mais
Hábitos angulares: o que são e como desenvolvê-los?

Independentemente do local onde a criança esteja, o corpo irá mandar sinais de que depois da refeição é hora de dormir. Então, é possível ter mais previsibilidade sobre o comportamento da criança e, desta forma, mais segurança para agir em situações fora de casa, por exemplo.

Uma fotografia que ilustra uma criança brincando de super herói

O ritmo é a chave da rotina

É importante manter um ritmo, uma sequência de ações que irá estruturar a criança. Assim, ela saberá o que esperar naquele momento. Como ela não tem noção do tempo e espaço, a rotina vai estabelecendo esses parâmetros.

Em viagens, por exemplo, os bebês que possuem uma rotina se adaptam com mais facilidade. Afinal,  não importa onde eles estejam, contanto que se mantenha o ritmo pré-estabelecido. 

Como desenvolver a rotina

Além de estabelecer uma rotina, é importante também acompanhar o desenvolvimento da criança para mudar os hábitos. 

A rotina de um bebê de dois meses a um ano vai mudar, assim como uma criança de dois e quatro anos. Os pais ou cuidadores precisam perceber, por exemplo, quantas sonecas a criança precisa fazer por dia ou quantas vezes ela se alimenta para fazer uma transição da rotina, ajustando os horários até se adequar.

Uma imagem que ilustra uma criança sentada desenhando.Outro exemplo bastante desafiador para muitos pais e cuidadores é quando os pequenos entram na escola. É uma quebra brusca de rotina. A criança sai da atividade conhecida e cômoda para uma vida totalmente diferente. 

Não é de um dia para o outro que se estabelece uma rotina, tudo leva um tempo. Especialistas sugerem que são necessários, em média, de 3 a 10 dias de repetição para uma criança se adaptar a horários e ritmos novos.

Entretanto, vale ressaltar que cada criança é um caso particular e não existe uma fórmula para criar rotinas. É necessário entender como a criança funciona para desenvolver uma rotina boa para sua casa, para você e para o seu ritmo de vida também. 

Desenvolvendo a autonomia

Além de propiciar que a criança cresça em um ambiente estável, a rotina dá a sensação de perseverança e continuação, e isso é muito bom para a vida toda dela. 

A rotina vai se adequando de acordo com a fase dos pequenos até chegar ao momento em que eles irão desenvolver autonomia, participando das decisões sobre os melhores horários para suas atividades, como brincar ou fazer a lição escolar em casa, por exemplo.

Desta forma, passa a ser um combinado familiar e ajuda a estabelecer valores, como a confiança. Além de colaborar para que a criança cresça mais confiante e independente, pode ajudar também no funcionamento da casa.

Criar uma rotina independentemente da idade

Nunca é tarde para se criar uma rotina, porque sempre é possível adquirir novos hábitos. Pode ser mais trabalhoso, inclusive para adaptação da família toda, mas é possível. O importante é manter o ritmo das ações.

E lembre-se: o hábito é adquirido pela frequente repetição de um ato. Ou seja, fazer a mesma coisa com frequência pode fazer com que um hábito seja criado.

Receba nossas notícias e informações exclusivas diretamente no seu e-mail




Proteção de Dados Pessoais

A Tegra utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência
de acordo com nossa Política de Privacidade . Ao continuar navegando, você aceita estas condições.
Acesse nossa Política de Privacidade e saiba como tratamos dados pessoais.