Não foi possível detectar sua localização. Selecione um estado de seu interesse para ver as melhores ofertas. X


Blog da Tegra

Aprenda a criar um jardim vertical no seu apartamento

Os jardins verticais se tornaram uma opção prática para trazer mais vida ao cotidiano das grandes cidades. Descubra como fazer o seu e deixar seu apartamento ainda melhor!

02/04/2020 • 10h00min • EM DICAS & DECORAÇÃO

title="Como

Com a presença cada vez menor de plantas e árvores em geral em grandes centros, diversas pessoas ligadas a temas como sustentabilidade e meio-ambiente encontram uma solução prática para trazer mais verde para o seu dia a dia. Estamos falando dos famosos da vez: os jardins verticais.

Esse pedacinho da natureza em casa se tornou uma das maiores tendências de decoração atual e um grande exemplo de como podemos integrar aspectos urbanos e naturais de maneira fluida, se tornando inclusive grandes cartões postais e presença constante nas redes sociais de muitos moradores de cidades como Berlim, Nova York e São Paulo.

Eles nada mais são do que jardins montados e fixados no sentido vertical em uma determinada superfície. Esse lugar pode ser uma parede dentro de casa, um pilar estrutural ou até mesmo um grande muro externo de um edifício. E graças à sua variedade e pluralidade de plantas, eles podem se tornar lindos painéis, mesclando texturas e cores.

É por isso que hoje viemos contar para você sobre como fazer o seu próprio jardim vertical no seu apartamento de maneira simples. Siga algumas regras básicas e respeite os limites da planta que você escolheu para decorar o seu lar.

Vamos descobrir juntos?

Como fazer o seu jardim?

Uma fotografia de uma sala com um sofá e um jardim vertical ao lado.Como tudo, o jardim vertical depende de uma estrutura física para suportá-lo. Esse suporte precisa aguentar o peso da terra que servirá como base para as plantas, assim como suas raízes e a água que será usada para regá-las constantemente.

Existem inúmeros tipos de materiais diferentes que podem ser utilizados, como:

Blocos pré-moldados

Devem ser instalados em muros impermeabilizados;

Blocos cerâmicos

Precisa ser impermeabilizado e pintado, e é instalado com uso de argamassa na parede;

Treliça

Normalmente feita de madeira, também pode ser confeccionada com outros materiais, como bambu e PVC;

Estrutura modular de plástico

Pode ser comprada individualmente ou em kit, o que permite adaptar a espaços de tamanhos diversos;

Sistema modular

Composto por nichos sequenciais com encaixe para vasos;

Painéis de fibra de coco

Costumam vir com vasos feitos do mesmo material, e têm como vantagem o fato de reter naturalmente a umidade, o que diminui a necessidade de irrigação contínua;

Prateleiras

Nelas é possível fazer um jardim vertical barato com plantas variadas em vasos comuns.

Após escolher o material e o tipo de superfície que seu jardim será instalado, basta agora começar a montá-lo de acordo com suas escolhas estéticas, pensando na base com a terra que receberá as mudas de cada planta ou até mesmo as sementes para que sejam plantadas.

Sempre conte com o auxílio de um decorador profissional e um jardineiro, pois ambos serão essenciais na manutenção do seu jardim vertical após ele estar fixo no seu apartamento.

Invista na escolha do seu tipo de planta

Uma fotografia de um apartamento com uma planta.Escolher a planta certa para o seu jardim vertical é tão importante quanto escolher a cortina certa para sua sala. E isso pode variar muito de acordo com aspectos diferentes, como a incidência de raios de sol no local, a presença de irrigação de água constante e muitos outros.

Por isso, é preciso pensar muito bem a respeito da planta escolhida, pois ela pode trazer mais benefícios do que apenas estéticos, como: economizar energia com sistemas de condicionamento de ar, reduzir a poluição do ar e sonora, criar ambientes mais amigáveis para quem trabalha etc.

Aqui vão nossas dicas de plantas ideais para você escolher!

Para incidência de sol pleno

• Aspargo-pluma (Asparagus densiflorus)

• Barba-de-serpente (Ophiopogon jaburan)

• Brilhantina (Pilea microphylla)

• Hera-inglesa (Hedera helix)

• Jiboia (Epipremnum pinnatum)

• Lambari-roxo (Tradescantia zebrina)

• Orquídea-grapete (Spathoglottis unguiculata)

• Liríope (Liriope spicata)

• Tilândsia (Tillandsia sp)

• Trapoeraba-roxa (Tradescantia pallida purpúrea)

Para incidência de sol à meia sombra:

• Antúrio (Anthurium andraeanum)

• Asplênio (Asplenium nidus)

• Babosa-de-pau (Philodendron martianum)

• Barba-de-sepente (Ophiopogon jaburan)

• Bromélia (Guzmania sp)

• Columéia-peixinho (Nematanthus wettsteinii)

• Chifre-de-veado (Platycerium bifurcatum)

• Chuva-de-ouro (Oncidium sp)

• Dedo-de-moça (Sedum morganianum)

• Dinheiro-em-penca (Callisia repens)

• Falenópsis (Phalaenopsis x hybridus)

• Flor-batom (Aeschynanthus radicans)

• Flor-de-maio (Schlumbergera truncata)

• Renda-portuguesa (Davalia fejeensis)

• Samambaia (Nephrolepis exaltata)

• Singônio (Syngonium angustatum)

• Vriésia (Vriesea sp)

Receba nossas notícias e informações exclusivas diretamente no seu e-mail


Chat
X
WhatsApp
X
Ligue e fale com um corretor
X
Whatsapp
E-mail
X
Olá, eu sou a Clara, e estou aqui para
te ajudar. Por favor, escolha uma das
opções abaixo para começarmos.
Escolha o seu corretor


Proteção de Dados Pessoais

A Tegra utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência
de acordo com nossa Política de Privacidade . Ao continuar navegando, você aceita estas condições.
Acesse nossa Política de Privacidade e saiba como tratamos dados pessoais.