Como declarar seu imóvel financiado no Imposto de Renda? | Blog Tegra
Não foi possível detectar sua localização. Selecione um estado de seu interesse para ver as melhores ofertas. X

Blog da Tegra

Como declarar seu imóvel financiado no Imposto de Renda?

O Imposto de Renda sempre soa como aquele famoso “bicho de sete cabeças” para todos nós.

15/05/2018 • 09h00min • EM MERCADO

O Imposto de Renda sempre soa como aquele famoso “bicho de sete cabeças” para todos nós. Um ano termina, outro começa e a rentabilidade dos brasileiros volta a se tornar aquela tarefa que gera cada vez mais dúvidas.

Mas, na realidade, se trata de algo muito mais simples do que parece.

E uma pergunta muito comum entre muitas pessoas, principalmente quem está realizando o sonho de ter sua própria casa agora, é:


“Preciso declarar um imóvel financiado? Se sim, como posso fazer da maneira correta?”


A resposta para essa pergunta é “sim”! As regras e recomendações no método da Declaração do seu Imposto de Renda sofreram algumas alterações nos últimos anos e incluem a presença de imóveis do contribuinte que estão sendo financiados, mesmo que por terceiros, como bancos.

Por isso, não se preocupe! Vamos te ajudar a entender o processo geral e depois esclarecer todos os procedimentos que você deve seguir a partir de agora com seu imóvel financiado da Tegra. Nosso passo a passo vai te ajudar bastante no ano que vem, quando você tiver que declarar o que rolou em 2018.


AFINAL, COMO POSSO COMEÇAR A FAZER MEU IMPOSTO DE RENDA?


Tudo começa de uma maneira bem simples, com o preenchimento da sua ficha em um programa específico que é oferecido pela Receita Federal.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O PROGRAMA E PREENCHER SUA FICHA

Aos poucos, você informa todos os seus dados de identificação e também os seus rendimentos que são normalmente fornecidos pelo departamento responsável do seu ambiente de trabalho, mas é possível obtê-los com seu banco também.. Conforme este processo for avançando e for terminado, é chegada a hora de declarar seus “Bens e Direitos”, como consta na ficha oferecida pelo próprio programa.

É nesta etapa em que seu imóvel financiado será incluído na sua declaração!

Caso você tenha sido um dos que aproveitaram para investir em um novo imóvel para sua família ou seu negócio, como já destacamos por aqui antes, fique atento ao nosso próximo passo!


DECLARANDO UM IMÓVEL FINANCIADO


Aqui vamos te mostrar como você deverá declarar o seu imóvel em 2019.

Após ter realizado todos os passos anteriores, caso seu imóvel tenha sido negociado no ano de 2017, por exemplo, e ainda está sendo quitado, você precisará acessar a ficha “Bens e Direitos”, selecionar a opção que melhores corresponde ao seu novo imóvel (11 - Apartamento, 12 - Casa, etc.) e clicar nas seções “Situação até 31/12/2017” e “Situação até 31/12/2018”.

Então, em cada seção, você deverá declarar quais foram os valores pagos das parcelas da propriedade referentes ao ano declarado. Ou seja, a soma de todas as parcelas acaba resultando em todo o valor que foi pago naquele ano. No caso de 2018, os valores pagos no ano anterior também deverão ser somados e acrescidos para revelar tudo o que foi pago até o momento.

Se existia a necessidade da pessoa de declarar seu imóvel financiado já no ano de sua compra (neste caso, 2017), é importante que seja feita uma declaração retificadora para incluir o imóvel e todos os valores das parcelas pagas nos anos que acabaram ficando de fora. Assim, você pode evitar punições por parte das autoridades alegando seu desconhecimento sobre esse caso.


DICAS PARA EVITAR CONFUSÕES NA SUA IRPF

Agora, todo cuidado é pouco. Ter conhecimento do sistema de Declaração que está sendo utilizado no ano atual é muito importante para evitar sofrer por situações evitáveis. Confira algumas dicas abaixo a respeito disso e muito mais!


  • Fique atento a boletos e informativos falsos! Caso você tenha sofrido com o ataque por parte de algum criminoso virtual que afetou diretamente as suas finanças, cheque todas as informações e informes que sejam necessários para ter certeza que nenhum pagamento tenha sido fraudado.
  • Separe as despesas dedutíveis que podem ser declaradas como dependentes, como educação, despesas médicas, contribuição para a Previdência Social e etc.
  • A partir de 2018, se tornou obrigatório informar o CPF de seus dependentes, como seus filhos, que possuem mais de 8 anos.


Essas são apenas algumas pequenas maneiras que você pode implementar na sua forma de pensar na sua própria Declaração e conhecer todas as novidades pedidas pelos órgãos responsáveis que nem sempre chegam até você.

PARECE QUE VOCÊ JÁ ESTÁ PRONTO!

Muito bem! Depois de todas essas informações, esperamos que tudo tenha ficado mais fácil e simples de ser entendido em relação ao seu Imposto de Renda. Pode parecer chato, mas é um processo necessário e rápido de ser resolvido quando sabemos quais são os procedimentos certos para cada fase.

Pronto para fazer seu dever como cidadão?

Não deixe de conferir nenhuma novidade que está no novo blog da Tegra.


Chat
Olá! Como podemos te ajudar?
Quero comprar um Tegra Já sou cliente Quero trabalhar na Tegra Quero ser fornecedor
Ligue e fale com um corretor Tegra
11 3197-2990
Whatsapp
E-mail
Chat