Encontre seu imóvel

Financiamento imobiliário: 5 motivos de reprovação e como evitá-los

mercado

16/05/2023 • 12h00min

Seu financiamento foi reprovado? Confira os principais motivos e como evita-los

Um financiamento imobiliário pode ser negado por diversos motivos, como divergência de documentos, pendências com a Receita Federal, CPF negativado, entre outras questões. 

Para quem teve o crédito negado, é importante entender os motivos para solucioná-los e aumentar as chances de aprovação em um novo pedido. Já para quem ainda não solicitou, estas informações ajudam a se preparar melhor antes de procurar uma instituição financeira.

Neste artigo, você confere os principais motivos de reprovação e como evitá-los.

O que pode reprovar um financiamento?

1 – Falta de documentação

Antes do contrato de financiamento, os bancos precisam reunir documentos e informações para fazer a análise de crédito, e assim verificar se o cliente possui condições de arcar com a dívida. 

Sobre o comprador, os documentos solicitados são: Certidão de Estado Civil;  Dados pessoais (nome completo, data de nascimento, nacionalidade, cidade natal, CPF, profissão, principal ocupação ou atividade, RG, estado civil, entre outros); Documentos de renda (Holerite, IR, movimentação bancária, entre outros); e Declaração de Saúde (atesta o estado de saúde do comprador para a declaração de contratação do seguro).

Sobre o imóvel, os documentos solicitados são: Matrícula do imóvel; Certidão de situação fiscal do imóvel; e Contrato de compra e venda.

É importante estar preparado para correr atrás da documentação necessária, preencher formulários e resolver as pendências que podem aparecer nesta etapa fundamental para aprovação do financiamento imobiliário.

2 -  Restrição de crédito

Certamente, você já ouviu a expressão "nome sujo na praça", atribuída popularmente às pessoas que não honraram o pagamento de suas dívidas assumidas e, como consequência, constam na lista de maus pagadores nas empresas de score de crédito.

Estar com as contas atrasadas pode comprometer não só a sua saúde financeira, porque a dívida cresce com os juros, mas também dificultar o acesso a novos empréstimos, financiamentos imobiliários, cartões de crédito, entre outros. O CPF negativado é um dos principais motivos para restrição ao crédito.

Como saber se você está com restrição de crédito

É possível saber se você está com o CPF negativado consultando, gratuitamente, pelos sites e aplicativos dos birôs de crédito como Serasa, SPC, Boa Vista e Quod.

Dicas para quitar as dívidas e sair da inadimplência:

- Levantamento total da dívida: tenha em mãos o valor da dívida atualizada pelos juros incidentes.

- Negocie diretamente com a instituição financeira: uma boa estratégia é tentar negociar as taxas diretamente com o banco credor do financiamento para o pagamento das parcelas pendentes. Segundo a Serasa, ao pagar a primeira parcela da negociação, o banco já pode tirar o CPF da pessoa da lista de inadimplentes.  

- Portabilidade da dívida: se não conseguir negociar com o banco, outra opção é consultar outras instituições financeiras para realizar a portabilidade do crédito, ou seja, transferir a dívida para outro banco que ofereça melhores condições e taxas de juros mais baixas.

3 – Score baixo

Há outra situação que pode ser motivo para o banco negar o financiamento imobiliário: score baixo. Ao solicitar o crédito é de praxe consultar o score do cliente antes de aprovar. 

Em resumo, o score é uma pontuação, de 0 a 1000, que mostra à empresa qual o risco que ela pode ter ao emprestar dinheiro para o cliente.  Se o score está baixo, a instituição financeira pode considerar arriscado e negar.

Entretanto, vale ressaltar que não ter dívidas negativadas ou ter uma pontuação alta no score não é garantia de aprovação do crédito. A decisão de conceder ou não é sempre da instituição financeira, sem a influência dos birôs de crédito.

Quer dicas para aumentar o seu score? Leia o post: Aprenda como consultar seu score e aumentar sua pontuação de crédito.

4 – Renda insuficiente

Mesmo com o nome limpo, as contas em dia e toda a documentação correta, o pedido de financiamento imobiliário pode ser negado se você não tiver capacidade de pagamento em relação ao valor solicitado.

Para se ter uma ideia, as parcelas do financiamento devem ficar em torno de 15% da renda mensal, pois, se você tiver dívidas que comprometam mais do que 30%, é possível que o pedido seja negado.

O banco irá analisar se a renda mensal do cliente é suficiente para conseguir o valor que necessita para financiar o imóvel. Se o veredito não for favorável, existe a opção de juntar outras "rendas" e fazer uma composição de rendas.

As regras sobre quantas pessoas podem compor a renda variam de banco para banco, sendo assim é necessário consultar o gerente para obter as informações corretas.

Normalmente, os bancos liberam no máximo 80% do valor do imóvel, ou seja, os outros 20% restantes devem ser pagos à vista. Então, é preciso ter planejamento financeiro para dispor da quantia de entrada no imóvel e não correr o risco de ter a solicitação do financiamento cancelada.

5 – Pendências ou problemas com a Receita Federal 

Qualquer pendência com a Receita Federal - como entrega da declaração de Imposto de Renda, divergências documentais, impostos atrasados, entre outras situações - pode interferir na aprovação do financiamento imobiliário.

Quanto tempo depois de reprovado posso tentar um novo financiamento?

Não existem restrições ou tempo de espera para tentar um novo financiamento. Mas, para evitar outra reprovação, o ideal é procurar saber os motivos e tentar solucioná-los o quanto antes para aumentar as chances de aprovação.

A Serasa orienta os consumidores a esperar intervalos a partir de três meses entre um pedido e outro. Segundo o birô de crédito, realizar muitas simulações de empréstimos ao mesmo tempo pode indicar que você está precisando de crédito com urgência. Na visão das instituições, pode ser um sinal de risco de endividamento.

Receba nossas notícias e informações exclusivas no seu e-mail

Continue Lendo

Olá, eu sou a Clara!
Como posso ajudar?

Outros assuntos

Fornecedor | Corretor | Atendimento ao Cliente
ou outros assuntos, acesse nossa página de contato.