Não foi possível detectar sua localização. Selecione um estado de seu interesse para ver as melhores ofertas. X

Blog da Tegra

Ambientes integrados são úteis e valorizam o imóvel

Conheça as vantagens da integração de ambientes, além de dicas de como delimitar e decorar esses espaços. Acesse!

08/04/2021 • 11h29min • EM DICAS & DECORAÇÃO

Uma fotografia com ambientes integrados do decorado do Elo Caminhos da Lapa, um empreendimento Tegra.

Quando os apresentadores Drew e Jonathan Scott do programa "Irmãos à Obra", do canal Discovery Home & Health, aparecem derrubando as paredes de um imóvel, é impossível tirar os olhos da tela. É impactante ver como a casa vai se transformando no reality show. 

Quem já assistiu aos programas de reformas e construção, deve ter reparado em uma tendência que está cada vez mais presente nos projetos arquitetônicos: o conceito aberto. Com menos paredes e mais espaço, o objetivo é proporcionar amplitude e até mesmo mais interação entre os moradores.

Como surgiu esta tendência

A ideia de integrar dois ou mais espaços surgiu a partir dos lofts, que hoje são sinônimos de modernidade e praticidade. Esse tipo de moradia começou a se popularizar na década de 1960, em Nova Iorque, quando antigos galpões foram transformados em residências.  

Com o tempo, os ambientes integrados acabaram virando um novo estilo na arquitetura contemporânea, que busca potencializar os espaços, misturando tendências, combinando elementos de diferentes estilos e trazendo novas formas de interpretá-los.

Vantagens dos ambientes integrados

Além de úteis, os ambientes integrados trazem diversos benefícios que valorizam o imóvel.

Luz natural

Muitas vezes, só percebemos o valor de um ambiente bem iluminado quando não estamos em um. A luz pode alterar a nossa percepção do espaço, revelar contornos, alterar limites, cores e texturas das superfícies. 

Sem tantas paredes para bloquear a luz natural, o espaço pode receber melhor a claridade e ficar mais iluminado. E o aspecto econômico também conta. Quanto mais claridade entrar, menor será a necessidade de usar luz artificial. 

Ventilação e circulação

Assim como a iluminação natural, os ambientes ficam mais arejados e, com uma boa distribuição dos móveis, a circulação flui melhor.

Incentiva a convivência

O conceito aberto incentiva e facilita o convívio familiar, além de transmitir uma sensação de liberdade ao morador, permitindo que ele faça diversas coisas ao mesmo tempo, como preparar o jantar e manter o contato com seus convidados na sala de estar ou de jantar, por exemplo.

Valoriza os imóveis 

O recurso da integração é uma forte tendência nos apartamentos compactos, pois além do apelo estético, contribui para a sensação de cômodos mais amplos, como no Quad Studios, um empreendimento Tegra. 

A configuração do Studio contempla uma área útil de aproximadamente 25m², com cozinha integrada com o living, um dormitório e banheiro.

Saiba mais:

Apartamento Studio: uma tendência que veio para ficar

Já nos apartamentos maiores, a aposta está nos benefícios que a integração proporciona ao convívio familiar e sensação de conforto e aconchego, de acordo com a arquiteta e designer de interiores Débora Aguiar, que desenvolveu o conceito neste projeto decorado do Square Garden Campo Belo.

Como delimitar ambientes integrados

O desafio é delimitar esses espaços sem criar barreiras e ao mesmo tempo deixar aconchegante.

Tapetes

Usar o mesmo tipo de piso ajuda a passar a ideia de amplitude, mas se houver necessidade de delimitar os espaços, aposte nos tapetes, pois além de trazer aconchego, eles podem ser usados com criatividade na decoração.

Se um tapete já causa bastante impacto no visual de um ambiente, imagine sobrepor dois modelos diferentes? É um jeito criativo de misturar estilos e criar algo autêntico. O conceito é muito simples, mas, para colocá-lo em prática, é preciso tomar alguns cuidados com as combinações. 

Mobiliário

A forma mais comum de definir os ambientes é pela escolha do mobiliário. Os aparadores, estantes vazadas e sofás são peças muito usadas para esta finalidade. 

Os móveis planejados, com marcenaria linear de ponta a ponta, acabam ajudando na ideia de integração das áreas. Esse tipo de solução é uma boa opção para aproveitar cada cantinho de um ambiente, deixando tudo mais organizado, prático e bonito.

Divisores flexíveis

Os biombos são objetos usados para proteger, separar ou esconder um espaço. Por serem fáceis de se manusear, podem ser uma forma prática de dividir um ambiente e, ao mesmo tempo, mantê-los integrados. Os estilos são diversos: lisos, com desenhos e com vários formatos, basta escolher o que mais harmoniza com a decoração.

Como decorar ambientes integrados

Em um imóvel com ambientes integrados, é importante seguir o mesmo estilo e linguagem visual, mas isso não significa que precisa ser “tudo combinando”, com tecidos iguais e acabamentos idênticos. O revestimento das paredes, por exemplo, pode ser usado para criar pontos de referências de cor entre um e outro ambiente.

Veja o que você deve evitar na hora de decorar: 

- Colocar toda a mobília encostada nas paredes: use a criatividade para posicionar as peças, como o sofá e estante, para que a disposição seja harmoniosa.

- Usar pisos diferentes para separar as áreas: aposte em tapetes para essa demarcação e procure acabamentos que harmonizem a cozinha e a sala.

Receba nossas notícias e informações exclusivas diretamente no seu e-mail


Proteção de Dados Pessoais

A Tegra utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência
de acordo com nossa Política de Privacidade . Ao continuar navegando, você aceita estas condições.
Acesse nossa Política de Privacidade e saiba como tratamos dados pessoais.